Siga a Corpore
A CorporeAssocie-seBenefíciosConvêniosLinksContatoAjuda
 

Nike 10K - Veja como foi

12/11/2006, por Marcel Trinta

Confira o seu resultado
Veja dados do evento
Galeria de fotos

A maior corrida individual do Brasil. Esse é o saldo da segunda edição da Nike 10K, realizada na manhã de 12 de novembro na Cidade Universitária. Vinte e cinco mil pessoas estiveram presentes para percorrer os 10 mil metros de forma festiva, já que esse é o maior ideal da prova.

Desde às 6h os participantes começaram a chegar, seja a pé, seja nos ônibus oferecidos pela organização, e iam pintando de amarelo toda a Cidade Universitária.

Nos setores de largada, iniciantes e experientes, famosos e desconhecidos, amadores e profissionais iam se misturando, alongando, aquecendo e se preparando para quando a buzina soasse às 8h, marcando a largada da prova.

A apresentadora Astrid Fontenele aguardava ansiosa a largada de sua primeira corrida de rua: “Sou nova na modalidade e aos 45 anos me toquei que não era legal ser sedentária. Hoje acordei cedo, vim aqui, já encontrei um monte de amigos e o importante é completar, mesmo andando uma parte do percurso. O que vale é a participação".

Enquanto se aquecia, Astrid ouvia dicas de Luiz Thunderbird, produtor musical e maratonista, que brincava sobre o fato de largar junto ao pelotão da frente. “Imagina a gente largando aqui na elite, vou ficar no canto para os mais rápidos passarem. Hoje vim é pela festa!”

Quando a largada foi dada, os participantes encontraram um novo percurso - elogiado por atletas de ponta, como Vanderlei Cordeiro de Lima, e atletas amadores. O trajeto era praticamente plano, muito arborizado, propiciando uma corrida tranqüila. Além disso, os atletas foram animados por diversas bandas. Logo entre os kms 2 e 3, a banda U2 Brasil começou a animar os participantes; no km 7 foi a vez do Beatles Forever agitar a prova; apenas 1 km depois parecia que você havia deixado Liverpool e estava novamente em terras tupiniquins com o som da Bateria da Escola de Samba Rosas de Ouro, com direito a passistas e mestre-sala e porta-bandeira.

Mesmo com um clima festivo, Flavio de Oliveira Silva Soares imprimiu um ritmo forte, tomou a dianteira desde o início da corrida e venceu a prova com o tempo de 00:31:39. “O que vale é a festa e foi muito legal chegar com o pessoal ovacionando”, afirmou o atleta. Entre as mulheres, Maria das Graças Silva Moreira foi a primeira a cruzar a linha de chegada com 00:38:34.

Atletas de ponta que estiveram na prova no ano passado, voltaram na edição de 2006 e se mostraram contentes de poder estar em um grande evento, com milhares de participantes que em sua grande maioria eram amadores, diferentes das provas que estão acostumados. “Foi muito bacana. É muito legal ter uma prova como essa. A corrida é um esporte que todos que terminam são campeões, o importante é superar sua meta pessoal e não a disputa com os outros atletas”, afirmou Fernanda Keller, a segunda mulher a cruzar a linha de chegada.

Joaquim Cruz não só gostou do evento, como acredita que todos os participantes curtiram a festa. “A tendência é aumentar o número de corredores. As pessoas saem daqui e vão contar aos amigos e ano que vem virão mais pessoas para participar.”

Vanderlei Cordeiro de Lima ainda lembrou um ponto importante de todo esse evento: o lado social, com 10% da arrecadação sendo revertida para a CUFA, a Central Única das Favelas. “Sem dúvidas a corrida foi um sucesso, esse trajeto novo facilitou bem e o legal é poder fazer um lado social. O mais importante é que todos abraçaram a causa de arrecadar fundos para a CUFA.”

O rapper MV Bill, um dos fundadores da CUFA, foi acompanhar de perto o evento. “Estou achando o evento muito louco, por causa de tudo que é proporcionado. Não só pelo entretenimento, mas também a pratica esportiva que pra mim combina com coisa saudável, geral acordando cedo, 25 mil pessoas aqui e com espaço para a solidariedade. É um evento maneiro e estou torcendo para ser uma atitude copiada por outras marcas, empresas, Governo Federal, Municipal, sociedade... O que me deixa feliz é saber que ano que vem teremos mais um evento que vai ajudar outra instituição. O ciclo aqui não pára”.

Ao cruzar a linha de chegada, a festa continuava dentro do estádio da CEPEUSP. Os atletas eram recepcionados pelo apresentador Marcio Garcia que anunciou Fernanda Abreu para fazer o show de abertura. O público se empolgou ao som de seu funk, que no fim da apresentação ainda contou com a participação do DJ Marlboro.

Quando Fernanda Abreu deixou o palco, chegava a hora do show principal: Jota Quest. Com muita empolgação e agitando os presentes a todo momento, a banda mineira tocou grandes sucessos e fez o público pular e cantar durante todo o show, encerrando com chave de ouro mais um Nike 10K.

Pedro Madeira, presidente da Nike no Brasil, comentou o evento. “Foi um evento muito legal e importante para a Nike, mas o mais legal é ver a quantidade de pessoas que estão correndo pela primeira vez. Para nós significa trazer mais gente para corrida e que terão os benefícios do esporte. É uma festa e as pessoas entenderam o espírito dessa festa, de divertir todo mundo.”

Ao final do evento, Marilson Gomes dos Santos, primeiro sul-americano a vencer a Maratona de Nova York e que fez sua primeira prova depois da conquista, resumiu bem a Nike 10K, mesmo com toda sua timidez: “É um prazer participar desse evento, que na verdade não é uma prova é uma festa, uma grande confraternização.”



 
Últimas notícias
2016-Meia Maratona SBCampo - Inscritos
Ida Keeling - 101 anos - 100 m rasos
Meia Maratona SBCampo
Associado Corpore conduzirá Tocha Olímpica
2016-Centro Histórico
2016-Disney Magic Run
2016-Centro Histórico
Curso de Prevenção de Lesões na Corrida
2016-Bombeiros
Inscrição de Idosos
2016-Bombeiros-Retirada dos kits
 
Por: Marcel Trinta

2002-2016 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH