Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

Nike+ Corpore RJ Classic - Veja como foi

26/08/2007, por Marcel Trinta

Galeria de fotos
Resultados
Premiação
Premiação Equipes e Multiplicadores
Estatísticas

A manhã de 26 de agosto acaba de se tornar marcante para a Corpore: nesse dia foi realizada a primeira prova da entidade fora do Estado de São Paulo, a Nike+ Corpore RJ Classic e o resultado dessa “aventura” não poderia ter sido melhor.

Com um grande número de inscritos e o envolvimento de todos aqueles que participaram da prova (seja correndo, seja trabalhando ou nas ruas assistindo) a Nike+ Corpore RJ Classic foi um sucesso. “Foi um sucesso. Juntou toda a energia que a Corpore já tem, o pessoal do Rio que é maravilhoso também. A prova foi maravilhosa, a organização perfeita, o lugar ajuda muito, foi um sucesso e estamos muito felizes”, afirmou Manoela Daffre, Coordenadora de Running da Nike.

Antes mesmo da semana da prova, a Corpore trabalhou muito para conseguir tornar esse evento uma realidade. Durante a semana, os últimos acertos foram feitos e, no sábado (25/08), os participantes puderam chegar à arena da prova para retirar seu kit com chip, número de peito e camiseta Nike.

Mas o que eles encontraram lá não foi uma simples retirada. Uma grande estrutura estava montada e os participantes puderam ver lançamentos da Nike, testar produtos e ter acesso aos serviços oferecidos por Nike e Corpore.

Pela estrutura e informações recebidas, os participantes já tinham grandes expectativas para o evento. “Olhei o site da Corpore e vocês estão de parabéns. Está tudo certinho, as informações estão 10 e teremos algo que nunca vi, o cronômetro a cada km. Dei uma olhada em tudo e achei muito legal, por isso estou participando aqui. A corrida tem que ser tudo certinho e vocês têm isso”, afirmou Santana, oficial da Aeronáutica, enquanto retirava seu kit.

A Prova
Logo às 6h a arena já estava novamente aberta para receber os atletas, agora já devidamente preparados para a corrida de 10km ou 5km, ou seja, com a camiseta do evento, número de peito preso à camiseta e chip no tênis. Alguns atletas deixaram para fazer a retirada no próprio dia da prova, o que aconteceu de forma bem tranqüila.

Aos poucos os inscritos chegavam fazendo com que a arena e área de largada ficasse tomada de vermelho. Atletas de elite, amadores, anônimos e famosos se misturavam, ficavam lado a lado, de uma forma que poucos eventos proporcionam (talvez só mesmo a corrida de rua). “O Rio é uma cidade que sempre respirou o esporte e eventos como esse inspiram as pessoas a praticar a corrida, que é um esporte muito democrático”, foi o que disse a triatleta Fernanda Keller, que não só participou do evento como foi a 3ª colocada nos 10km.

Antes da largada, o som era alto e a banda Afro Lata animava o pessoal que se aquecia para percorrer esse belo e totalmente plano circuito. “O Afro Lata existe há 7 anos e é um dos projetos do Grupo Cultural AfroReggae que tem como intuito proporcionar uma vida diferente através da cultura e música. Já participamos de muitos eventos, mas nenhum nessa magnitude, com esse horário, estrutura... está muito legal”, contou Duda, produtor do AfroReggae. O som do Afro Lata, que utiliza matérias recicláveis para construir seus instrumentos, foi muito comentado pelos presentes. “Do lixo criamos nossa arte”, disse Duda.

Às 8h foi dada a largada de ambos os percursos. Um lindo dia, o Pão de Açúcar e o mar formavam a paisagem para os atletas que largaram na av. Inf. D. Henrique e seguiram em direção ao Botafogo, retornando na mesma avenida após o km 2,5. No retorno, os atletas dos 5km completavam a prova no mesmo local da largada enquanto os 10km seguiam sentido Aeroporto Santos Dummont e depois voltavam a linha de chegada.

Logo no início da prova, dois atletas despontaram. Adair José Henrique dos Santos foi o primeiro a tomar a frente, mas foi ultrapassado por Marcio Souza, porém ambos foram vencedores, já que cada um deles disputava uma das provas: Adair corria os 5km enquanto Marcio buscava a vitória nos 10km. “Sou amigo do Adriano Bastos e falamos que é o Adriano lá em São Paulo e Marcio no Rio. Minha tática foi largar forte e ir rápido nos primeiros 5km.Consegui abrir bem e só mantive”, afirmou Marcio, que durante todo o percurso ouvia seu nome gritado por outros atletas e pessoas que acompanhavam a prova. O segundo colocado nos 10km foi Alderi Moreira Dante, irmão de Marcio, que chegou quase 1 minuto após o vencedor.

Todos os participantes puderam utilizar uma ferramenta que teve sua estréia
mundial no último dia 12 de agosto: a cada km, durante todo o percurso, os atletas encontraram um relógio que marca a quilometragem, o tempo de prova e o ritmo. Essa foi a primeira vez que essa tecnologia foi utilizada na cidade do Rio de Janeiro. “A prova é muito organizada, podia ver sempre qual meu tempo, quanto faltava, a hidratação foi ótima e tudo isso faz a diferença em uma corrida”, afirmou Fernanda Bau, também triatleta e que conseguiu a segunda colocação nos 10km. Fernanda Keller também falou sobre a ferramenta: “O relógio é ótimo para você monitorar seu tempo, ajuda a manter o ritmo. A orientação é muito boa”.

Pós prova
Ao completar o percurso os atletas puderam retirar sua medalha e acompanhar a festa que acontecia no palco, onde também houve a apresentação do Afro Lata, sorteio de tênis Nike e premiação dos vencedores.

E, já quase ao final do evento, atletas e organizadores puderam falar sobre a prova. “A Corpore já queria há algum tempo fazer uma prova fora de São Paulo. Toda a experiência de provas foi trazida para o Rio. Tenho certeza que o corredor do Rio vai ficar muito grato pelo que a Corpore trouxe e vai exigir essa e outras provas aqui”, afirmou Rodolfo Eichler, Diretor de Corrida de Rua da CBAt.

“Sou do Rio de Janeiro e se tivesse condições participava de todas as provas do Corpore, que são muito organizadas. O tratamento, carinho que vocês têm com os corredores é tudo. Isso pro Rio é tudo, estamos de braços abertos para muitas e muitas provas organizadas pela Corpore no Rio, pois temos poucas provas de nível aqui”, foi o que nos disse Arlete Adão, atleta carioca que já havia participado de provas Corpore, entre elas a Maratona de 2003 quando foi a 4ª colocada.

Outra atleta que já conhece bem os eventos Corpore é Maria de Fátima, que vive no Rio de Janeiro, mas vai a São Paulo participar dos eventos Corpore, sendo que ela sempre está entre as premiadas no Ranking Corpore de Atletas. “Moro no Rio e treino aqui para competir em São Paulo. Como a Corpore esteve aqui, corri aqui. Tomara que tenha continuidade esse evento, pois até convidei muitas pessoas a participar”.

Esse foi o final da Nike+ Corpore RJ Classic, evento que a entidade levou toda a sua estrutura já conhecida para os atletas cariocas, demonstrando o mesmo respeito aos corredores e espalhando por mais uma metrópole a missão de divulgar saude, educação e cidadania através da corrida de rua e caminhada. “Por ser nossa primeira prova no Rio de Janeiro redobramos nossos cuidados, trabalhamos com pessoas daqui para termos uma integração e conhecimento do lugar e principalmente para aprender sobre o movimento da corrida de rua no Rio de Janeiro. Aprendemos muito bem e nosso primeiro evento já foi um sucesso. Plasticamente foi maravilhosa, a cidade é maravilhosa. E o astral da corrida foi tranqüilo, calmo, prazerosa... tudo que estamos acostumados veio para cá. Tenho a impressão que o corredor do Rio de Janeiro viu como fazemos nossas corridas, os cuidados que tomamos e tenho certeza que teremos novas oportunidades aqui”, afirmou David Cytrynowicz, Presidente da Corpore.

Com o fim do evento e após as premiações e sorteios, os atletas puderam o curtir uma praia em mais um belo dia de sol na cidade maravilhosa...

Premiação

10km

Marcio Souza 00:31:55
Alderi Moreira Dante 00:32:51
Reinaldo Gomes da Cunha 00:32:56
Valdemir dos Santos 00:33:26
Gilberto Pereira de Souza 00:34:20

Raimunda Maria Brito 00:39:20
Fernanda Bau 00:39:39
Fernada Keller 00:40:07
Julia Menezes Campos 00:41:31
Leticia Vorcaro 00:41:41

5km

 

Adair José Henrique dos Santos 00:15:42
Givaldo dos Santos 00:16:05
Wilombraldo de Jesus 00:16:10
Marcos Antonio Quintanilhas 00:16:22
Amauri José dos Santos Jr 00:16:28

Suely Baronto Lima 00:20:30
Margarete Silva 00:20:42
Maria Aparecida Angelo 00:21:07
Nercy de Freitas 00:21:44
Tatiana Batista Costa 00:21:54



 
Últimas notícias
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
Centro Histórico 2018
Calendario de Eventos AIMS
Calendário AIMS
Curso Nacional de Nutrologia
 
Por: Marcel Trinta

2002-2019 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH