Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 
Corrida Infanto Juvenil Corpore Batavinho- Veja como foi


Galeria de fotos

A tarde de 7 de junho agitou a pista de atletismo Ícaro de Castro Melo. Mais de dois mil atletas-mirins lotaram as arquibancadas junto com seus familiares. O motivo de tanta movimentação foi a realização da 20ª edição de uma prova infanto-juvenil promovida pela Corpore: a Corrida Infanto-Juvenil Corpore Batavinho.

A partir das 12h30, os responsáveis já podiam retirar seus kits contendo número de peito, camisetas e pulseiras de identificação. A animação dos atletas-mirins era notada já no início do evento. “É muito legal correr, quando eu crescer eu quero continuar correndo”, disse Daniel, acompanhado de seu avô Nilson Gonzaga que apóia a realização do evento: “É importante esse tipo de evento porque é aqui que surgem os campeões. Os meus filhos começaram a correr nessas corridas da Corpore e hoje são campeões, eu acompanho isso há mais de 20 anos e sei que dá resultado”, contou.

Enquanto uma banda agitava ainda mais essa festa, os atletas aguardavam as largadas das baterias que começaram às 14h40 logo após a cerimônia de hasteamento da bandeira que contou com a participação da banda do Exército.

A prova não teve premiação oficial, seu objetivo é apresentar a corrida de rua aos atletas-mirins de uma forma saudável, evitando competição. “O objetivo fundamental dessa prova é criar um gosto pela atividade. O que nós queremos é que as crianças gostem de participar e queiram mais”, afirmou o presidente da Corpore, David Cytrynowicz. Os pais também aprovam essa iniciativa: “Sem competição é bem mais interessante, as crianças não se frustram e se apaixonam pelo esporte”, contou Marina que trouxe seus filhos e sobrinhos para participarem pela primeira vez da prova.

Durante as baterias, a Corpore praticou a inclusão social já que mais uma vez houve a participação de crianças portadoras de necessidades especiais, acompanhadas de guias voluntários.

Após concluírem as provas e retirarem sua medalha e lanche, os atletas eram encaminhados para a Arena Central que estava recheada de atrações e diversão para as crianças.  “Eu gostei e vou participar mais vezes”, disse Letícia que estava acompanhada de seu pai, o corredor José Mendes.



Ação Social

A corrida trouxe uma ação social na qual os inscritos tiveram a opção de fazer uma doação de R$5, R$10 ou outros valores para a Ação Comunitária, ONG que atende mais de 6mil alunos por ano e que desenvolve programas sociais e educacionais para crianças, adolescentes e jovens de comunidades de baixa renda. O valor arrecadado foi de R$2.476,00. “Uma ajuda, como aconteceu aqui, é sempre bem-vinda para conseguirmos manter e ampliar nosso atendimento”, contou a gerente de captação de recursos da Ação Comunitária, Márcia Andrade.

A ONG mostrou seu comprometimento com o esporte e um pouco do seu trabalho numa apresentação de capoeira. “A Ação Comunitária trabalha com diversos programas e aqui mostramos um pouco do que desenvolvemos lá. Esse ano vamos atender mais de 6mil crianças e foi um prazer mostrar um pouco do nosso trabalho aqui”, disse Isabela Loiola, do núcleo de relacionamento com parceiros.

Se você quer colaborar com a Ação Comunitária e saber mais informações, acesse: www.acomunitaria.org.br


2º Circuito de Salto com Vara


Esporte foi o que não falou na Corrida Infanto-Juvenil Corpore Batavinho. Além da corrida e da capoeira dos alunos da Ação Social, o evento abrigou o 2º Circuito de Salto com Vara.

O evento que reuniu atletas renomados foi uma ótima oportunidade de colocar nossos atletas-mirins em contato com mais uma modalidade esportiva, além disso, foi mais uma atração para os espectadores que acompanhavam o evento das arquibancadas. “Hoje tivemos a felicidade de ter o 2° Circuito de Salto com Vara aqui no evento e isso pra nós é importante para que as crianças também tomem contato com o esporte olímpico. O salto com vara não tem tanta divulgação e é um esporte maravilhoso”, disse David Cytrynowicz.

A Fabiana Murer, 3ª colocada no Mundial Indoor em 2008, campeã pan-americana em 2007 no Rio de Janeiro e recordista sul-americana com 4.70m participou do circuito e recebeu a criançada para uma pequena clínica de salto com vara. As crianças curiosas procuravam a atleta para tirar suas dúvidas e conhecer os primeiros passos do esporte. “É muito gostoso o carinho das crianças. Já participei desse evento antes e todo mundo tem a curiosidade de ver o salto com vara, é uma prova bonita e hoje estava lotado aqui, muito lindo o evento. Foi muito legal dar essa pequena clinica, as crianças descobrem a sensação de saltar. É bom ver as crianças praticando esportes, os pais as incentivando... o esporte é muito importante para a vida”, disse a atleta.

“O salto é um pouquinho mais legal que a corrida. Eu já corri aqui outra vez e gostei muito”, contou a atleta-mirim Carolina que recebeu toda a atenção de Fabiana Murer durante a clínica.

 



 
Últimas notícias
Maratona de Nagoya
Centro Histórico 2019
Meia Maratona 2019
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
 
Por: Marianna Abdo

2002-2022 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH