Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

14ª Samsung 10K Corpore São Paulo Classic- Entrevistas - Darci Garçon

22/10/2008, por Marcel Trinta

Para saber mais sobre essa ação e ler outras entrevistas, clique aqui.

Darci Garçon é um dos recordistas em participações na 10K Corpore SP Classic e está partindo para sua 11ª participação na prova. Corredor há mais de uma década, Darci fez sua primeira corrida oficial em 1994: “No final de 1994, participei sem inscrição numa corrida de 6 Km da Corpore. Como não tinha inscrição não ganhei medalha nem camiseta. Fiquei com inveja de todos que ganharam e, daí prá frente, participei de quase todas, com inscrição”, lembra o corredor.

Confira abaixo uma pequena entrevista com Darci:

Quantas edições da SP Classic você já participou?
Participei de 10 edições sucessivas, ou seja, desde 1998 sou assíduo a essa corrida, sem interrrupção

Como tomou conhecimento do evento?
Sou associado à Corpore desde essa época. Acompanho a programação de corridas pelo site e me inscrevo nas corridas tão logo sejam anunciadas.

O que o faz voltar a essa prova ano após ano?
Ocorre que não perco corridas da Corpore, duas em especial: a SP Classic e a Centro Velho. Tenho certeza que ficarei muito chateado se não conseguir participar dessas duas corridas, que são as minhas preferidas.

Ao longo dessas 10 edições, alguma te marcou mais?
Sim, a de 2002 quando voltei a participar de corridas depois de uma cirurgia para a colocação de um stend numa angioplastia. Descobri um problema cardíaco após participar de uma meia maratona no Rio de Janeiro. Se isto não tivesse ocorrido, estava sujeito a um enfarte.

Deparou-se com algo inusitado nesses anos?
Sim. Em 2003, quando fui retirar o kit, conversei rapidamente com uma pessoa que estava à minha frente na fila e que tinha forte sotaque estrangeiro. Durante a corrida, em plena 23 de Maio, eu o ultrapassei e nesse momento nos cumprimentamos novamente. Sua camiseta dizia o nome da empresa em que trabalhava. Eu tinha amigos que trabalhavam nessa empresa, falei com um deles que me disse que esse senhor era o presidente da empresa. Esse mesmo senhor foi o lançador e impulsionador da Gatorade no Brasil. É meu amigo até hoje.

Esse é um evento que reúne pessoas que, além da qualidade de vida, também buscam melhorar a performance, baixar seus tempos e estar entre os premiados. O que você busca? Qual seu “grupo”?
As corridas, regra geral, têm os "competitivos" e os que participam pelo prazer de "completar mais uma". Este é o meu caso. Desde a minha primeira corrida anoto os detalhes de cada uma, guardo as camisetas que algum dia doarei a alguma instituição e as medalhas. Para mim, participar das corridas é uma forma de dar sentido ao treinamento que faço durante a semana e dar sentido à própria vida. Além disso, é uma forma de servir como exemplo. Quando me confronto com sedentários, procuro motivá-los dizendo que eu também o era até os 50 anos. De lá para cá, já participei de 340 provas, 50 meias maratonas, 24 delas fora do Brasil. Sempre digo que qualquer um, querendo, pode consegui-lo desde que se arme de disciplina e orientação adequada. Disciplina é tudo na vida.

Darci na prova em 2007

O que espera da edição de 2008?
Neste ano completei 70 anos mas me sinto um jovem. Tenho objetivos para o futuro: minha meta é correr 50 meias maratonas fora do país, antes de pendurar as "chuteiras". Procuro manter média de 4 meias maratonas fora do país por ano. E outras tantas aqui no pedaço;

E o que as pessoas que vão participar pela primeira vez dessa prova podem esperar?
Aos que vão participar pela primeira vez, sugiro que aproveitem a oportunidade para facilitar a aproximação de outras pessoas, mostrem solidariedade caso algum corredor esteja com qualquer tipo de dificuldade e sorria sempre, durante e depois de completada a corrida.

Quais as dicas que você pode dar para essas pessoas?
Dicas: Devem estar atentos ao percurso. Devem começar num ritmo adequado ao seu preparo físico e reservar energias para os dois últimos quilômetros. Devem saber que chegar "inteiros" ao final da prova deve ser a meta de todos. Curtam a corrida sem se preocupar em fazer tempo.

Ao participar de várias edições dessa prova, você pôde acompanhar o crescimento do evento, tendo a cada ano mais corredores. O que pensa desse crescimento?
Nestes 20 anos o número de corredores cresceu muito, principalmente, porque correr é o esporte que mais se confronta com o sedentarismo. Nos dias de hoje, correr dá status e prestígio a quem o pratica. Além disso, é barato porque se pode praticá-lo nas ruas e parques a qualquer hora. A cada dia, mais empresas descobrem que esse esporte é adequado para a preservação da saúde de seus funcionários e oferecem estímulos e ajuda para que o pratiquem.

Saiba mais



 
Últimas notícias
Maratona de Nagoya
Centro Histórico 2019
Meia Maratona 2019
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
 
Por: Marcel Trinta

2002-2022 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH