Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

Paulistano corre até nas horas de folga - 30/06/2010


Texto de Belisa Figueiró e Carla Rolf no jornal MTV na Rua fala sobre o crescimento da corrida.

Paulista corre até nas horas de folga

Texto: Belisa Figueiró e Carla Rolf

Número de adeptos da corrida mais que dobrou em cinco anos; exercícios ajudam a manter a forma e até a tratar a depressão

A céu aberto ou na academia. Uma coisa é certa: milhares de pessoas se rendem aos benefícios da corrida todos os anos – cerca de 400 mil paulitas praticam o exercício regularmente. Além de ajudar a manter a forma, a prática diminui os riscos de doenças cardiovasculares e ainda pode ajudar no tratamento de doenças mentais, como a depressão, explica Rômulo Bertuzzi, professor de educação física da USP.
Mas, apesar de parecer fácil, nada de sair correndo por aí. Antes de colocar os pés para fora de casa, é preciso fazer uma avaliação física e um exame cardiológico, alerta a maratonista e treinadora Eliana Reinert. Depois da liberação do médico, é fundamental escolher roupas confortáveis e um bom tênis – de preferência com amortecimento.
O acompanhamento de um profissional também é fundamental. Os corredores de primeira
viagem têm de começar caminhando. Depois de duas semanas, já podem intercalar com a corrida.
Só depois de dois meses a pessoa conseguirá apenas correr. É importante ingerir carboidratos meia hora antes do início do exercício. Depois da corrida, as pessoas devem comer sanduíche com algum tipo de proteína
.

Exercício ‘caça’ gordurinhas

Em uma hora de corrida, a pessoa perde cerca de 600 calorias – praticamente o dobro de uma caminhada. De acordo com Caio Poletti Romano, a corrida aumenta o número de receptores beta no sangue, que são os responsáveis por captar a gordura durante o exercício, ou seja, queimam os acúmulos de gordura mais facilmente.

Quem corre joga futebol melhor

Felipe Spina, 19 anos, é uma dessas pessoas que desafiam os números e conseguem conciliar a faculdade de administração com a prática diária de exercícios físicos. Além de tênis, musculação e futebol, ele corre três vezes por semana na academia e alterna os sábados para também
treinar no Parque Ibirapuera, ao ar livre. “Comecei a correr para aumentar o metabolismo, definir o corpo e ter mais preparo físico para o futebol. Ela te prepara para render melhor em qualquer outro esporte. No futebol, os que correm são os últimos a cansar em campo”, afirma o estudante. Só neste ano, Spina já participou de cinco competições de 10 km, com duração média de 45 minutos cada.
Segundo a Federação Paulista de Atletismo, em 2009, houve 240 provas de corrida, com 401.465 competidores. E o número só cresce.

 



 
Últimas notícias
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
Centro Histórico 2018
Calendario de Eventos AIMS
Calendário AIMS
Curso Nacional de Nutrologia
 
Por: Corpore

2002-2019 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH