Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

4ª Ultramaratona Veja Como Foi

22/9/2011, por Corpore Brasil


Emocionante!! Este é um dos muitos adjetivos, que podemos associar a IV Ultramaratona, mas sem duvida foi a maior das emoções vividas por todos que correram, apoiaram, trabalharam e acompanharam a prova.
Este desafio, que aconteceu como parte das comemorações do 203º aniversário do Corpo de Fuzileiros Navais, este ano foi realizado nas dependências do CEFAN – Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes.
A corrida tem início no sábado (17), mas na verdade começou mesmo na sexta-feira (16), ainda à tarde, com a chegada dos atletas vindos de todas as partes do Brasil e que se hospedavam nos alojamentos. Às 18 horas, antes da abertura oficial do Congresso Técnico, notava-se a presença de grande número de atletas, que representavam 17 estados da Federação e ainda um da Argentina. Praticamente a metade dos inscritos enfrentaria pela primeira vez este desafio e demonstravam ansiedade além de surpresos aos detalhes dos cuidados da organização. Com o anuncio da chegada ao auditório do Almirante Fernando, tivemos a execução do Hino Nacional e a palavra do Almirante que fez a abertura, parabenizando a todos e destacando o orgulho e o prazer que a Marinha em especial o Corpo de Fuzileiros Navais em poder contribuir para com o evento. Posteriormente foi a vez do Comandante Silvio  se dirigir aos presentes e da mesma forma agradecer a todos e enfatizar o comprometimento de todo o Corpo de Fuzileiros Navais, com a Ultramaratona. Na seqüencia o Sr. Armando Santos (diretor executivo da Corpore), explicou toda a logística do evento. Respondidas as perguntas e sanadas as dúvidas todos se dirigiram ao restaurante onde foi servido um jantar de massas
Na manhã seguinte, já às 7hs a movimentação era grande e a alegria em meio à tensão também.
Antes da largada, a Banda do Corpo de Fuzileiros Navais executou o Hino Nacional, em seguida ao tiro de canhão ao término da contagem regressiva deu-se a largada.

Diferentemente da sexta-feira , a temperatura logo se elevou e o sol, se fez presente com todo seu esplendor e calor.
Correndo, Fernando Carlos Falcão do Vale comemorava seu aniversário, mas o que não sabia era da surpresa que a família preparava. Ao completar mais uma volta foi recebido com um belo bolo decorado com o desafio da Ultramaratona, deste momento em diante a festa realmente tomou mais corpo. A cada 2 horas era comemorada mais uma vitória.
Embalados pelo Dj Pinguim e pela Banda dos Fuzileiros Navais atravessaram a noite enluarada em busca do amanhecer. Na “calada da noite”, com a temperatura mais agradável, mas com um vento desfavorável, os atletas buscavam melhorar sua classificação.
Durante 18 horas o atleta Juvan Mari Palmeira, do Distrito Federal manteve a liderança, mas acabou cedendo o primeiro lugar para Vanderson Luiz de Souza que tinha no seu encalço o Tri campeão das edições anteriores. Em mais uma batalha contra o tempo, Vanderlei dos Santos Pereira tentava aumentar o seu ritmo e diminuir a distância que o separava da conquista do Tetra-campeonato.
Ao mesmo tempo, outra grande disputa se observava na categoria feminina. A Campeã de 2008 e 2010, enfrentava a “formiguinha atômica” Denise, que havia conquistado a vitória em 2009. Contando com um serviço de cronometragem de primeiro mundo e com a fiscalização atenta da arbitragem da CBat, a cada hora era divulgado o resultado e se podia acompanhar o desempenho dos atletas. Denise Paiva mantinha um ritmo constante e preciso que a levou a ultrapassar o líder da prova no geral.
Tudo levava a crer que ela seria a campeã no geral, mas como já dizia o velho Guerreiro “só acaba, quando termina”.  Com mais de 22 horas, aconteceu um dos momentos mais emocionantes da prova. A líder, com dores e bolhas nos pés dirigiu-se a tenda médica, a preocupação levou até mesmo o Almirante Fernando à tenda.  Quando todos acreditavam que seria a desistência surge caminhando lentamente e visivelmente enfrentando dores nos pés envoltos por ataduras a Guerreira.  Lentamente foi caminhando, metros depois, calçou seus tênis e voltou a correr. Todos torciam por ela, pela humildade, simplicidade, concentração e acima de tudo determinação. Até mesmo sua “rival” Débora, reconhecendo o esforço da competidora, passou a correr ao lado de Denise e assim seguiram até o final das 24 horas.
No masculino, Vanderlei continuava em busca do tetra, mas com 23 horas de prova, teve que se render.
O vencedor da prova Vanderson Luiz de Souza contou com o incentivo e apoio da família durante as 24 horas que em meio a declarações de amor e palavras de incentivo faziam com que ele tivesse perseverança.
Destaque para o filho, que a todo momento, corria de um lado para o outro cada vez que o pai fechava mais uma volta e dizia ao microfone, “Pai eu te amo”
Exatamente 24 horas depois de dada a largada e em contagem regressiva os atletas ouviam os canhões e em meio a risos e lágrimas, recebiam dos oficiais suas merecidas medalhas.
Durante a premiação, a Corpore homenageou o Almirante de Esquadra (FN) Marco Antonio Corrêa Guimarães – Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais,  o Contra Almirante (FN) Fernando Cesar da Silva Motta – Comandante do CEFAN, o Comandante Anderson da Costa Medeiros – Chefe do Gabinete do Comando Geral do Corpo de Fuzileiros Navais e entregou uma placa ao atleta Sebastião da Guia, pelas batalhas travadas em prol da criação da Ultramaratona dos Fuzileiros Navais.
 

 
GERAL MASCULINO
Col. Nome  Equipe Distância
1 VANDERSON LUIZ DE SOUZA PROF. IÊDO JR/4º GAC 221.520m
2 VANDERLEY SANTOS PERIERA ACRIMET/TOP SPIN/RUN TECH 213.810m
3 URBANO DARIO CRACCO JR AVULSO 207.565m
4 GILBERTO GONÇALVES FONSECA AVULSO 204.780m
5 SEBASTIÃO FERREIRA DA GUIA NETO MARINHA DO BRASIL 198.210m
       
GERAL FEMININO
Col. Nome  Equipe Oficial
1 DENISE PAIVA LUCAS CAMPOS CEFAN/MARINHA 218.227m
2 DEBORA APARECIDA DE SIMAS SPRINT ASSESSORIA ESPORTIVA 188.172m
3 MARIA CLAUDIA FERREIRA SOUTO EQUIPE 100 LIMITES/M CALÇADOS 179.195m
4 NAOKO SAKAGAWA KURIYAMA AMC SPORTS 170.165m
5 MARIA APARECIDA PINTO BOTELHO DE MELLO AVULSO 159.530m
       
Geral Marinha
Col. Nome  Equipe Líquido
1 DENISE PAIVA LUCAS CAMPOS CEFAN/MARINHA 218.227m
2 SEBASTIÃO FERREIRA DA GUIA NETO MRINHA DO BRASIL 198.210m
3 FERNANDO ANTONIO DO CARMO MARINHA DO BRASIL / MAGIA SAPATARIA 171.645m


 
Últimas notícias
Centro Histórico 2019
Meia Maratona 2019
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
Centro Histórico 2018
 
Por: Corpore Brasil

2002-2020 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH