Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

Minha História - Roberta Laroca

03/05/2004, por Marcel Trinta

Voltar para Menu das Histórias de Corredor
*Texto de no máximo 4 mil caracteres [ou duas (02) páginas]
**máximo cinco (05) Imagens em JPEG - resolução 150 DPIS
OS TEXTOS SERÃO REVISADOS E EDITADOS SEGUNDO CRITÉRIOS DE REDAÇÃO CORPORE.ORG.BR
Exclusivo para Associados Corpore

Roberta Laroca - corredora associada Corpore em Minha História

CAROS PARCEIROS CORPORE,

Meu nome é Roberta N. Laroca, tenho 47 anos. Faz uns 20 anos que eu corria no Clube Pinheiros, com o pessoal da pista, sem grandes pretenções, ou melhor, nenhuma. A idade ajudava, o corpo, a vontade, a farra com a turma (hoje fala-se galera).

Aí surgem as pedras nos caminhos inerentes a nossa vontade: trabalho em multi-nacional, cursos, acasalamento, viagens, outras oportunidades, doenças... Tive um problema sério e longo na tireóide e menopausei precocemente. PAREI DE CORRER POR MUITOS ANOS.

Dizem que o ser-humano só é igual quando sente dor, seja física ou moral. Passei por uma transformação terrível. Os sintomas do hipertireoidismo são assustadores: queda de cabelo; emagrecimento violento que te deixa medonha; diarréia; taquicardia; fica-se trêmula e extremamente sensível e insegura. É necessário tomar hormônios, fazer mensalmente controle de sangue para verificar se não há queda de plaquetas e controla-se o coração. Aí a menstruação fica de ponta-cabeça e você também. Tratei por uns três anos. Melhorei.

MELHOREI NADA!!!!!!!! PIOREI!!!!!!!! Comecei a engordar violentamente, das pessoas (muito discretas e amigas), vomitarem na minha cara: "Nossa, como você engordou!!!", "Credo, como você está mudada.Você está bem gorda, né?", "O que aconteceu? Você tinha um corpo tão lindo...".

Bem, eu estava com a DOENÇA DE GRAVES (que é "parente" do Hipotireoidismo). O oposto da doença anterior, porém com os sintomas semelhantes: queda de cabelo; ausência da menstruação; hiper-sensibilidade e fica-se uma "bola larga da cabeça aos pés". É sofrível.

O médico que cuidava de mim teve um enfarte e o meu ginecologista (que cuidava de mim desde os 17 anos) faleceu. Felizmente encontrei o endocrinologista certo, que gosta da profissão escolhida, que é do meu plano de saúde, que gosta de praticar esportes e que me salvou!!!

E como tenho muita sorte, tenho como amiga e técnica Eliana Reinert (nos conhecemos há muito anos). Encontrei-me com ela há uns três anos e conversa vai, vem, um treininho leve daqui, outro dali... Voltei a correr e comecei a participar das provas. Agora ganho medalhas, camisetas, reencontro conhecidos do Clube...VOLTEI A VIVER FELIZ!!! E meu marido também começou a participar das caminhadas e está amando.

OBRIGADA CORPORE.
GRATÍSSIMA MINHA GRANDE AMIGA ELIANA REINERT.
PARABÉNS DR. JOÃO FIGUEIRÓ, MEU ENDOCRINOLOGISTA, que indiretamente contribuiu muito para minha volta.
Ah, não posso esquecer do SR. ALKÍNDAR DE OLIVEIRA - um palestrante muito competente da área de RH da APARH. "A pessoa auto-motivada compete consigo".

É disto que o ser-humano necessita: profissionais talentosos e dedicados

VIVA A VIDA!!!!!!!!!
BEIJOKAS,
ROBERTA LAROCA

Associado Corpore: Gostou da história que acabou de ler? Pois então colabore com esta coluna. Divida suas histórias com outros corredores. Para isso, nos envie seu texto* e imagens** para [email protected] e aguarde a publicação aqui no site! Participe




 
Últimas notícias
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
Centro Histórico 2018
Calendario de Eventos AIMS
Calendário AIMS
Curso Nacional de Nutrologia
 
Por: Marcel Trinta

2002-2019 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH