Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

Temperaturas altas. Rendimento baixo!

21/01/2014, por Wanderlei de Oliveira
O verão começou, as temperaturas nos últimos dias em São Paulo foram superiores aos 34 graus. Costumo iniciar os treinos antes das 7 horas da manhã (6 horas no horário de verão), horário adequado para quem costuma correr por mais de 15 quilômetros. Mas, o calor tem castigado os corredores, apesar de vários pontos arborizados e com sombras do Parque do Ibirapuera. Segundo pesquisas realizadas pelo médico-fisiologista do SPORTSLAB, da Seleção Brasileira de Futebol e também maratonista (3h44 em Paris), Dr. Rogério José Neves, 53, descreve como o calor pode afetar o nosso corpo, em situações extremas: "Quando está quente, o corpo luta para manter a temperatura corporal de 36,5 graus, a sobrecarga no coração e vasos sangüíneos pode causar taquicardia e outros problemas".

 
 Alguns desses problemas são: Cérebro: o hipotálamo, que é o termostato corporal, determina que o corpo está muito aquecido. Sangue: os vasos sangüíneos se expandem, e o coração bate mais acelerado para aumentar o fluxo sangüíneo. O sangue leva o calor do interior do corpo para a superfície. Pele: a evaporação do suor da pele elimina boa parte do calor do corpo, mas a umidade alta retarda o processo. Se o suor não evapora, a temperatura corporal aumenta (é como se estivéssemos correndo envolto por um saco plástico) Líquidos: se os líquidos perdidos com o suor não são repostos, o corpo começa a se desidratar.
 
O ideal é se hidratar de 15 a 20 minutos em corridas de longa duração. Qual a relação entre o calor e a umidade?
 
• Temperaturas entre 24 e 27 graus e umidade relativa entre 10 e 50%, os exercícios são mais cansativos. • Temperaturas entre 28 e 29 graus e umidade relativa entre 50 e 90%, pode ocorrer exaustão e cãibra causadas pela temperatura.
 
• Temperaturas entre 30 e 34 graus e umidade relativa entre 40 e 90%, pode ocorrer cansaço e fraqueza provocadas pelo calor. • Temperaturas acima de 35 graus e umidade relativa superior à 70%, é extremamente perigoso com iminente colapso com sensação de sono, hesitação e inconsciência. Como devemos nos prevenir do calor e da umidade? Evitar os horários de pico entre 11 e 17 horas Usar roupas de fácil ventilação. Hidratar-se (2 a 3 litros de água por dia) principalmente nos períodos de alta temperatura, e índices elevados de umidade. Se apesar de tudo isso algo der errado durante os treinos e provas nessas condições, o melhor é parar (pelo menos por enquanto, até a próxima prova) e procurar um posto médico.

Wanderlei Oliveira, é corredor desde 1965, blogueiro da ESPN Brasil e Conselheiro Honorífico da CORPORE.
 
Twitter: @wander_olive



 
Últimas notícias
Maratona de Nagoya
Centro Histórico 2019
Meia Maratona 2019
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
 
Por: Wanderlei de Oliveira

2002-2023 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH