Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

Minha História - Emerson Bisan

14/7/2003, por Flávia de Almeida Prado

Voltar para Menu das Histórias de Corredor
*Texto de no máximo 4 mil caracteres [ou duas (02) páginas]
**máximo cinco (05) Imagens em JPEG - resolução 150 DPIS
OS TEXTOS SERÃO REVISADOS E EDITADOS SEGUNDO CRITÉRIOS DE REDAÇÃO CORPORE.ORG.BR
Exclusivo para Associados Corpore

Emerson Bisan – Técnico, Atleta e Diabético – Corredor Associado Corpore em Minha História

Durante um tempo não dava para imaginar que um dia estaria aplicando treinos e provas de corridas de 5 a 10 Km, meia maratona, maratona e ultramaratona. Mas dez anos se passaram e aqui estamos, além disso, escrevendo para a coluna de uma instituição que procura proporcionar um bem estar físico e mental para as pessoas.

Ainda aluno de educação física e estagiario, procurava dar aos alunos muita atenção e apresentar um bom conhecimento técnico. No entanto não percebia que aquela pessoa que mais me incentivara a ser um professor de educação física estava sofrendo dos males que eu tanto orientava meus alunos a combaterem e prevenirem: excesso de trabalho, má alimentação, sedentarismo e estresse. Resultando em 91Kg com palpitação, cansaço e indisposição até para atravessar de uma calçada para outra.

Iniciei com meu pai, então, um programa a longo prazo. Começamos com caminhadas e progredimos para o trotezinho. Chegamos às corridas mais prolongadas. Ele administrava seus exercícios nas horas vagas e, nos finais de semana, procurava esforçar-se mais. Logo era ele quem me “atormentava” para treinar. Chegávamos a ficar duas horas treinando e conversando.

Nesta época descobri que estava com diabetes do tipo I, insulino. Mas percebi que quando me aplicava nas corridas, a doença recuava e até era necessário diminuir os medicamentos.

Eu me espelhei em treinadores como Wanderlei de Oliveira e Ricardo Arap, que me impressionavam pelo respeito que tinham dos seus treinandos. Encontrei aí a área em que me dedicaria de forma especial.

Em 1996 iniciei com meu pai o treinamento para a maratona de Ribeirão Pires. Foram 12 semanas de treino, seguindo o roteiro publicado pelo Wanderlei em uma revista. E um ano após o diagnóstico da doença estávamos completando a nossa 1a maratona por volta de 4 horas e, emocionado abraçava meu pai chorando e dizia: conseguimos.

Especializei-me em Treinamento Desportivo de Alto Nível na Academia Estatal de Cultura Física de Moscou, Rússia, e continuamos a treinar juntos e fazer as nossas provas. Na maioria das vezes terminava antes que meu pai, em 96 em Blumenau o combinado como sempre era irmos junto até o quilômetro 32 e depois eu aceleraria nos últimos 10 Km. Mas daquela vez não estava tão preparado quanto ele e tenho que agüentar até hoje o fato dele praticamente ter me carregado até a chegada.

 

 

E o locutor chamando nossos nomes com nosso tempo recorde na maratona – 3:32’

Até hoje foram 22 maratonas sendo o melhor tempo 2:54’ e duas ultramaratonas de 24 horas.

Atualmente meu pai mora em Porto Alegre e eu cuido da Equipe de Corridas da Academia Reebok Sports Club onde sou personal trainer e membro da ATC (Associação dos Técnicos de Corrida de São Paulo), entidade que tem ajudado a organizar as atividades na Cidade Universitária.

Com tanto trabalho sobra pouco tempo para uma maior dedicação aos treinos pessoais, mas nunca deixo de treinar e participar. Preciso disso para continuar motivado a viver e fazer amigos como todos vocês, que procuram na corrida uma forma de equilibrar melhor a vida. E depois de cindo anos casado está chegando aí a herdeira, a Isabela, para o mês de outubro. Finalmente depois de 22 maratona estarei debutando em Nova York.

A corrida para mim é muito mais que negócio, profissão ou esporte, posso dizer que faz parte da minha vida.

Associado Corpore: Gostou da história que acabou de ler? Pois então colabore com esta coluna. Divida suas histórias com outros corredores. Para isso, nos envie seu texto* e imagens** para [email protected] e aguarde a publicação aqui no site! Participe





 
Últimas notícias
Centro Histórico 2019
Meia Maratona 2019
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
Centro Histórico 2018
 
Por: Flávia de Almeida Prado

2002-2019 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH