Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

Minha História - Jasper Rubens Junior

29/12/2005, por Corpore
Voltar para Menu das Histórias de Corredor
*Texto de no máximo 4 mil caracteres [ou duas (02) páginas]
**máximo cinco (05) Imagens em JPEG - resolução 150 DPIS
OS TEXTOS SERÃO REVISADOS E EDITADOS SEGUNDO CRITÉRIOS DE REDAÇÃO CORPORE.ORG.BR
Exclusivo para Associados Corpore

Jasper Rubens Junior

Campeões, neste texto há muitos nomes. Foi a forma que encontrei de agradecer a todos que me ajudaram a chegar onde estou.

Na tarde do dia 27 de dezembro de 2002, prestes a começar a cantar o “Parabéns pra Você” para meu filho André de dois anos de idade, senti uma dor insuportável pressionando de dentro para fora o meu peito, que em segundos me dificultou a respiração. Comecei a gritar por ajuda até que meu maxilar inferior travou.

Minha mulher Silvia e meu cunhado Eduardo, que acabara de chegar para a festa, me levaram direto para o Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Chegando lá me fizeram um Procedimento de Resgate e o resultado foi minha sobrevivência e a introdução de quatro Stents nas artérias do coração.

Lembro das palavras do Dr. Salvador A.B.Cristóvão: "Rapaz, você acredita em Deus?".
- O quê? - respondi meio atordoado
- Você é cristão, espírita, crê em algo superior? continuou ele. Respondi "sim, sim creio em Deus". "Então está tudo bem", finalizou o médico.

Ouvindo isto e mais as congratulações que a equipe recebia, me dei conta do quão agravante era minha situação. Não pude estar presente no aniversário de meu filho e passei o Ano Novo de 2003 longe da minha família, acamado na UTI. Apesar disto o apoio da equipe médica e enfermaria assim como as constantes visitas de minha cunhada a Dra. Angela Motoyama me ajudaram bastante.

Após o período de recuperação e por indicação de minha cardiologista a Dra. Janice N. Caron, comecei a participar do Programa de Reabilitação do INCOR. Com a minha persistência e a competência da equipe da Dras. Jane e Patrícia e os Personal Trainers Edu, Soraya e Elisa, minha recuperação foi tida como fantástica ao ponto de fazer parte de uma matéria da revista Saúde Especial Colesterol em setembro de 2004.

Como tudo caminhava bem, meu vizinho e amigo Dr. Ernani Gomes (que é corredor) para a minha surpresa fez nossa inscrição na prova de 7,5K dos 420 Anos do Ipiranga. Confesso que mesmo acompanhado comecei com muito medo, mas ao avistar em uma curva a pequenina e preciosa torcida Silvia, Matheus e André (minha mulher e meus dois filhos) recebi a coragem que me faltava e completei a prova em 01h04min. Levei pra casa a primeira medalha oficial que recebi na vida.

Depois disso comecei a treinar junto com o então agora mas amigo do que vizinho Ernani lá na pista do Museu do Ipiranga, foi quando ele comentou sobre a CORPORE. Participei da 6,5K Abertura do Circuito 2005 e impressionado com a organização da CORPORE, dias depois já era sócio. Depois fiz os 6K do Exército Brasileiro em 00:36:15hs e a mais recente 5K Nike em 00:29:28hs.

De todas as corridas, levei medalhas para casa e sempre ouço a repetida mas doce frase de meu filho André: "Papi posso ver a medalha que você ganhou?"

No Brasil as pessoas que assim como eu não possuem muita habilidade com bola, acabam não tendo incentivos, mas está aí a CORPORE criando estas oportunidades.

Parabéns a todos vocês.

Associado Corpore: Gostou da história que acabou de ler? Pois então colabore com esta coluna. Divida suas histórias com outros corredores. Para isso, nos envie seu texto* e imagens** para [email protected] e aguarde a publicação aqui no site! Participe



 
Últimas notícias
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
Centro Histórico 2018
Calendario de Eventos AIMS
Calendário AIMS
 
Por: Corpore

2002-2019 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH