Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 
Corpore doa materiais recicláveis para a Cooper Glicério

Buscando um destino correto para os resíduos recicláveis que se acumulavam nas corridas, a Corpore iniciou uma parceria com a Cooper Glicério, cooperativa de catadores, localizada na Baixada do Glicério (próxima a Liberdade). O objetivo é promover a inclusão social de homens e mulheres catadores de materiais recicláveis.

Cooper Glicério, localizada debaixo do Viaduto Glicério (na região da Liberdade)

Os materiais doados (copos, sacos plásticos e papelões) saem das corridas realizadas pela Corpore direto para o terreno da cooperativa. Lá eles são separados e vendidos para empresas que dão um novo destino ao que antes era lixo.

“Há muito tempo eu insistia que precisávamos encontrar um modo de reciclar os materiais que se acumulavam ao final das corridas. Fizemos algumas tentativas que se mostraram desastrosas. Finalmente, encontramos a Cooper Glicério, cooperativa responsável e para evitar quaisquer surpresas nós mesmos fazemos o recolhimento dos materiais e cuidamos do seu transporte até a cooperativa”, conta o presidente da Corpore David Cytrynowicz.

A cooperativa é originária de um projeto socioeducativo denominado Recifran. Aos poucos, o grupo foi crescendo e em maio de 2006 virou a Cooper Glicério. Desde então, os catadores vêm buscando apoio do governo e de entidades não-governamentais.

Os materiais recicláveis chegam ao local por meio das doações de empresas, de cidadãos e da própria coleta dos catadores.

Dos copos descartáveis, os catadores conseguem tirar dois tipos de materiais: o plástico e o alumínio das tampas. Os papelões também são muito utilizados, mas a crise norte-americana tem afetado o valor dessa matéria-prima. Segundo o catador e secretário da Cooper Glicério, Sérgio Bispo, o valor do quilo de papelão caiu de R$0,35 para R$0,13 após a crise.

Cooperado separa material doado pela Corpore

Com a baixa dos preços, as doações são ainda mais importantes para que esse trabalho continue. “Essas doações além de contribuírem para o meio ambiente ainda fortalece nós catadores”, disse Sérgio.

Sérgio trabalha como catador desde criança e considera fundamental a coleta seletiva do lixo. “Seria muito bom se todos pensassem em dar um destino final, um destino correto para os resíduos que são recicláveis como faz a Corpore. Poucos têm essa responsabilidade social, é legal essa iniciativa”.

Somente na Corrida Shopping Aricanduva Corpore, realizada em 12 de outubro, foram recolhido e doados 44kg de copos descartáveis, 21kg de papelão e 17kg de sacos plásticos. Antes da Corrida, a Corpore já havia doado 525kg de papelão e 883kg de plásticos. Tudo isso foi encaminhado para a Cooper Glicério. Lá o material foi separado e comercializado com empresas interessadas.

A Corpore pretende continuar com a parceria em 2009. Sendo assim, a projeção de doação, levando em conta todas as corridas do circuito, é a seguinte:

ITEM
RESÍDUO
QUILOS/ANO
Tampa do copo alumínio 37
Copo plástico 1.634
Caixa Papelão papelão 780
Saco de Lixo plástico 631

Para manter essa doação, a Corpore investe entre mão-de-obra para recolhimento e transporte R$28.500 ao ano.

Dos copos plásticos saem a matéria-prima de sacos de lixos

35 famílias vivem da coleta seletiva de lixo. Todos ganham por produção e a renda mensal pode chegar a até R$600,00. “Com a organização nós conseguimos muitas coisas. Muitos viviam em albergues ou cortiços, hoje vivem em um lugar melhor. O Movimento Social dos Catadores contemplou 90 catadores com casas que podem ser pagas em até 20 anos”.

Na cooperativa há também a coleta de óleo de cozinha usado. Esse é o produto mais lucrativo e mais fácil de comercializar. As empresas que compram esse óleo o transforma em biodiesel.

Em São Paulo são 20 mil catadores que abastassem as indústrias. 70% da matéria-prima que chega à indústria saí da mão dos catadores. “Nós somos fundamentais para essa cadeia produtiva, mas também os que ganham menos. Se nós somos os principais, por que somos tão mal remunerados?”, disse Sérgio.

De olho no meio ambiente e preocupada com as minorias, a Corpore continuará essa parceria. “Reciclar cuidando do nosso ambiente e favorecendo a inclusão social é parte da nossa missão”, finaliza o presidente da Corpore.

Para ajudar:

A Cooper Glicério fica no endereço:

Rua Teixeira Lima, 140 (Liberdade)- debaixo do Viaduto Glicério
Tel.: (011) 2771-3332
E-mail: [email protected]

 



 
Últimas notícias
Centro Histórico 2019
Meia Maratona 2019
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
Centro Histórico 2018
 
Por: Marianna Abdo

2002-2019 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH