Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

X Meia Maratona Internacional Corpore Açúcar União - Análise do Percurso

02/03/2009, por Marianna Abdo


A X Meia Maratona Internacional Corpore Açúcar União da Cidade de São Paulo trará aos corredores um ótimo percurso, sem loopings, quase inteiramente plano e considerado por muitos atletas e técnicos como um dos melhores tecnicamente do país.

Para dar uma noção maior de como será o percurso dessa prova, a Corpore traz uma análise de Ricardo D'Angelo, treinador de atletismo desde 1980, um dos mais reconhecidos técnicos do Brasil. Entre seus alunos de destaque está o atleta Vanderlei Cordeiro de Lima.

Confira a análise e os mapas e prepare-se para essa disputa!

“O percurso de uma competição é uma variável muito importante quando consideramos a possibilidade da melhora do desempenho. Ao contrário de outros aspectos como temperatura, umidade e vento, que só são conhecidos no momento do evento, o percurso pode ser reconhecido anteriormente pelos participantes e é uma variável que podemos controlar totalmente. O traçado e o perfil altimétrico do percurso são características fundamentais que podem ser agregadas à estratégia de corrida do atleta. A partir de um estudo criterioso desses itens, aliado à distância da prova e ao estado da forma física do atleta, é possível estabelecer ritmos ótimos de corrida para se obter o máximo desempenho desejado para a competição.

O percurso da X Meia Maratona Internacional CORPORE da Cidade de São Paulo nos possibilita estabelecer metas de desempenho, uma vez que cumpre um traçado muito bem desenhado. Composto por longas retas em largas avenidas em quase toda a sua extensão, as poucas curvas existentes não são capazes de produzir efeitos negativos ao desempenho. É importante destacar que curvas em excesso em um percurso representam uma sobrecarga adicional nos sistemas articular e muscular dos atletas, bem como uma constante mudança de ritmo. Quanto ao perfil altimétrico, as poucas variações de altitude (km 5,5, km 7,3 e km 16 elevações de grau leve – de 780m a 790m; km 8 elevação de grau moderado – de 780m a 805m) qualificam o percurso como rápido e auxiliam o participante a obter melhora de marcas pessoais (aproximadamente 80% do percurso é corrido na mesma altitude de 790m). Lembro que ao longo de toda a extensão do percurso da Meia, a CORPORE preocupou-se ainda mais com o corredor, escolhendo ruas e avenidas amplamente arborizadas.

Tais características descritas acima, somadas à excelência CORPORE de organização de corridas, são em muito similares àquelas encontradas nas principais meias maratonas realizadas no mundo.”

Ricardo D'Angelo

 

Mais informações sobre a prova




 
Últimas notícias
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
Centro Histórico 2018
Calendario de Eventos AIMS
Calendário AIMS
 
Por: Marianna Abdo

2002-2019 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH