Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

Das ruas de São Paulo às páginas dos Jornais - entrevista com Glenda Carquejo

15/10/2003, por Flávia de Almeida Prado


Leitores da grande imprensa devem ter reparado que, recentemente, alguns jornais passaram a dar mais espaço para a corrida de rua em suas páginas. Isto se deve ao incrível crescimento que este esporte está apresentando nos grandes centros urbanos, principalmente em São Paulo.

A Corpore, alinhada com o esporte que incentiva e auxilia a ter mais destaque na sociedade, foi atrás de quem seriam os responsáveis por esta mudança importante na imprensa. Assim, a jornalista e corredora Glenda Carquejo (repórter do Caderno de Esportes do Jornal da Tarde) foi “descoberta” e o Corpore.org.br conversou com a atleta. Leia nas linhas abaixo seu depoimento.

Corpore.org.br: Como começou seu envolvimento com o Esporte?

Glenda: Bem, meus pais são professores de educação física, então acho que está um pouco no meu sangue. Desde criança pratiquei natação, esporte que treinei forte até meus 19 anos. Fui federada pelo Clube Pinheiros e cheguei a ganhar campeonatos estaduais e etc. Junto com a natação já praticava corrida, como parte do condicionamento físico. Quando entrei na faculdade de Jornalismo (PUC-SP), em 1999, resolvi parar de treinar, descansar um pouco das piscinas. Mas nunca consegui ficar completamente parada. Em 2001 voltei a nadar duas vezes por semana.

Corpore.org.br: E a corrida?

Glenda: Mesmo no ano em que parei de treinar natação (2000), nunca deixei de me exercitar. Moro em um bairro próximo ao Parque Ibirapuera, e por isso ia caminhar e correr pelo menos uma hora, 40 minutos, quase diariamente. Quando voltei a nadar, ia para a escola de natação duas vezes por semana, no meu horário de almoço. Foi então que meu novo professor me incentivou a correr no Ibirapuera. Pelo menos uma vez por semana, e de sábado, eu ia ao parque treinar. Aos poucos, com estes novos amigos, fui melhorando e correndo mais.

Corpore.org.br: E como conheceu a Corpore?

Glenda: Fui me envolvendo mais com o esporte. Então participamos das provas 7ª Corrida Bombeiros Corpore e 7ª Corrida Corpore Centro Histórico da Cidade de São Paulo, no ano passado. Mas o desafio maior foi quando alguns amigos me convidaram para participar da Meia Maratona do Rio de Janeiro. No começo achei que eles estavam de brincadeira, pois nunca tinha me passado pela cabeça que conseguiria. Mas eles me convenceram. Comecei a treinar para a meia maratona. Fomos e foi apaixonante. Completei os 21098m em 1 hora e 56 minutos. Foi muito bom! Hoje já sonho em correr uma Maratona... Um dia, quem sabe?

Corpore.org.br: E neste ano, como está conseguindo conciliar trabalho e treino?

Glenda: Hoje intercalo corrida e natação. Corro sem planilha no Parque, apenas por prazer, e continuo nadando, também, duas vezes por semana. O Caderno de Esportes passou por uma reformulação, cresceu, e por isso trabalho muito de fim de semana. Além disso, toda a equipe do jornal começou a considerar importante noticiarmos as corridas de rua, já que o esporte virou uma febre nacional. A briga contra o sedentarismo está feia, e o crescimento desta prática é uma grande prova disto. Particularmente, batalho para dar espaço ao esporte amador nas matérias que produzo. Em junho, por exemplo, fui cobrir o IronMan que aconteceu em Florianópolis e fiz muitos amigos da imprensa especializada em Corrida e Triatlon. Sempre procuro trocar pautas com estas pessoas, e falar de corrida nas matérias que escrevo.

Corpore.org.br: Pretende participar de mais alguma prova neste ano?

Glenda: Se não tivesse que trabalhar aos domingos certamente participaria. A sensação ao final de uma prova é impressionante. A corrida é democrática: basta um tênis e um pouquinho de motivação para você levantar da cadeira e ir correr. Assim, muita gente consegue participar. Se fico um dia sem treinar, já me sinto mal. É realmente apaixonante!

 

 

 

Fotos: Flávia de Almeida Prado



 
Últimas notícias
Livro Missão Corpore
Centro Histórico 2019
Meia Maratona 2019
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
 
Por: Flávia de Almeida Prado

2002-2021 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH