Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

Corridas ecologicamente corretas - Maio 09

02/06/2009, por Corpore

O site Golden Light Business publicou matéria mostrando as ações sociais promovidas pela nossa entidade. Confira.

Corridas ecologicamente corretas

Quando é dada a largada de uma corrida de rua, os atletas só pensam em uma coisa: competir. Durante o percurso, litros e litros de água vão embora garganta abaixo e os copos são atirados ao chão sem dó. Não, eles não são mal-educados, acontece que não dá para pensar em reciclagem nessa hora. Mas a ONG Corpore, promotora das corridas, sabe que está gerando muito lixo, mas não fica apenas recolhendo os resíduos.

“Há muito tempo eu insistia que precisávamos encontrar um modo de reciclar os materiais que se acumulavam ao final das corridas”, conta David Cytrynowicz, presidente da ONG. Depois de fazer várias tentativas com empresas de reciclagem terceirizadas a empresa encontrou a Cooper Glicério que desde o ano passado recebe os resíduos para reciclagem. Os staffs que a empresa contrata para a realização das provas também recolhem todo o lixo. “Para evitar qualquer surpresa nós mesmos fazemos o recolhimento do material e cuidamos do transporte até a cooperativa. Dessa maneira novos empregos são gerados”, fala David.

As ações da ONG não param por aí. Como parte da promoção das corridas a Corpore incentiva os atletas a se locomoverem até o local da prova de bicicleta, pois oferece o Bike Park, um estacionamento seguro para as bicicletas próximo ao local das corridas. Segundo David, com essa ação a ONG contribuiu para a diminuição do trânsito ao redor das provas e, consequentemente, a emissão de poluentes. “Há algum tempo buscamos projetos de neutralização de carbono em nossas provas, mas não é tarefa fácil. Essa é apenas uma das ações que tem esse escopo, mas temos outras que estão em fase embrionária”, diz.

No último semestre do ano passado recolhendo o lixo gerado depois das competições a ONG vê os resultados do trabalho em números de material reciclado, que chegou a 1,6 tonelada de copos de plásticos, 37 quilos de alumínio (da tampa dos copos), 780 quilos de papelão, 631 quilos de sacos plásticos.  A renda gerada com a reciclagem de todo esse material auxilia 35 famílias de catadores ao final do mês.

“Seria muito bom se todos pensassem em dar um destino final, um destino correto para os resíduos que são recicláveis. Esse trabalho é muito importante para a Corpore e para nós catadores, porque ajudou a aumentar nossa renda”, diz Sérgio Bispo secretário da Cooper Glicério.

Paula Thomaz
www.goldenlight.biz

 



 
Últimas notícias
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
Centro Histórico 2018
Calendario de Eventos AIMS
Calendário AIMS
 
Por: Corpore

2002-2019 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH