Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

30 Anos de História - Fotografando

24/2/2012, por Paulo Bueno

As histórias
 

Mineiro de Visconde do Rio Branco, Sebastião de Paula Moreira, que completou 54 anos no dia 18 de fevereiro, é sem dúvida o mais conhecido fotógrafo de corridas do país. Ao longo de 30 anos, não só fotografou momentos inesquecíveis de conquista de milhares de corredores, como contribuiu com registros fotográficos para os 30 anos de história da CORPORE.

 Com visual característico, é reconhecido por todos e sempre solicitado a registrar a alegria, o suor, a conquista e a história de cada um.

 Presente no dia a dia do corredor, durante a semana frequenta o parque do Ibirapuera, onde faz questão de passar por todas as assessorias esportivas e dar o seu "bom dia" ou "boa noite". Sempre muito atencioso, conversa com todos. Equipado e informado, faz do parque seu escritório. 
 Tião tem fotos publicadas em todas as 220 edições da revista Contra Relógio.
 
Você já sabe que a CORPORE foi criada e é administrada por corredores, o que provavelmente não sabia é que o nosso “Mestre” TIÃO já correu, e muito.
  
“O MESTRE”
 

Como esportista, teve sua iniciação aos 16 anos nas artes marciais e foi lutador de Kung Fu, onde desenvolveu a paciência, a concentração e a disciplina.
 



A CORRIDA
   

Foi assistindo com a família à transmissão da São Silvestre em 1977, aos 20 anos, que sentiu a “fisgadinha” e resolveu começar a correr.
 
Sua primeira participação em corridas aconteceu em 1978, e rapidamente tomou gosto. Ingressou na equipe da SEDERT-OSASCO participando de inúmeras provas. Faz questão de dizer que na época existiam inúmeras corridas, o grande problema era saber onde elas aconteciam, tendo em vista que não existiam publicações específicas como hoje.
Os treinamentos eram realizados de maneira intuitiva, ou de ouvir falar, já que não existiam planilhas. Como preparação para a maratona fazia basicamente muita rodagem e em uma única semana chegou a correr 210Km. Para soltar um pouco, inventavam no treino e realizavam dois tirinhos longos. Os resultados eram satisfatórios e Tião chegou a registrar 33.50 nos 10k, mas o resultado de que mais se orgulha é o da meia maratona de Itapira/SP, que considera uma das provas com percurso mais duro, tendo em vista que só de subidas são 18km, e completá-la, por si só já é uma grande conquista. Terminar os 21km em 1:18 era então... maravilhoso!

Para os corredores de hoje é comum receber, ao final de um evento, uma camiseta, uma medalha.

Nesta época, nem todas as corridas davam camisetas, e quando davam, era somente para os primeiros colocados - o que fazia com que os atletas se dedicassem muito para estar entre os premiados e conquistar, além do seu desafio pessoal, uma camiseta. Assim, não mediam esforços nem distância e se deslocavam para as provas.
O condicionamento físico aliado aos ensinamentos do Kung Fu e ao prazer de correr o levaram inúmeras vezes aos primeiros lugares.
Para quem gosta de corrida, conversar com o Tião tomando um café na lanchonete do Parque do Ibirapuera é, na verdade, um aprendizado.
 
EM BUSCA DA VITÓRIA
 
Dentre as muitas histórias, destaca que ao chegar à sua cidade natal para visitar a família soube que em Tocantins, cidade vizinha, aconteceria uma corrida. Considerando seu preparo físico e como um bom corredor, não perderia esta oportunidade - “isto porque todo corredor imagina que em uma cidade distante dos grandes centros, com pouca divulgação, vai encontrar um número reduzido de participantes e que na maioria das vezes não estão preparados, surgindo uma grande possibilidade de vitória” - fez a inscrição e lá estava ele, analisando os concorrentes antes da largada. À principio não viu nenhum corredor que pudesse lhe tirar a vitória.
Dada a largada, saiu em disparada na certeza da vitória. Mas, para a sua surpresa, chegou em 10º lugar, muito cansado, e ainda viu um menino de 17 anos conquistar a vitória. OBS: Este menino era nada mais nada menos que Ronaldo da Costa, “Ronaldinho”, que em 1998 na cidade de Berlim, bateu o recorde mundial da Maratona, que perdurava há 14 anos.
 
ÍDOLOS

 
Edson Bergara, vencedor da primeira corrida de 10K Corpore, era um de seus ídolos, juntamente com Eloi Schleder, Passarinho e inúmeros outros grandes atletas que ajudaram a escrever a história das corridas de rua.
 
Como podemos ver, na verdade a grande experiência adquirida com a prática da corrida deu ao fotógrafo o elemento principal para uma boa foto: “o sentimento”. Ele consegue, em um simples "click", registrar o esforço, a alegria, a dor, a emoção... tudo.
 
 O FOTÓGRAFO
 
 Tudo começou com um click. Na época não existiam fotógrafos e muito menos especializados em corrida. Todos queriam ter uma recordação, uma lembrança. “Nasceu” Tião fotógrafo.

Com o tempo, o corredor deu lugar ao fotógrafo e, há mais de 30 anos, ele registra tudo (tudo mesmo) o que acontece no mundo das corridas. Seja no asfalto ou na lama, lá esta ele. Quando menos esperamos, seja na largada, no percurso ou na chegada, nos deparamos com essa figura indispensável nas corridas.

As dificuldades eram grandes, considerando o equipamento, os rolos de filme... Tião chegava a levar mais de 30 rolos de filme. Após a corrida, tinha que sair correndo para revelar as fotos, selecioná-las, enviá-las para publicação e, posteriormente, imprimi-las e ainda separá-las e levá-las aos atletas, mostrar e vender
.
Foto feita pelo Tião, com certeza você tem uma.
 
O AMOR
 
Como acontece no mundo das corridas, as pessoas se conhecem e acabam se tornando mais próximas, mais amigas e, em alguns casos, descobrindo a paixão. Foi o que aconteceu com nosso amigo Tião em meio à correria de uma São Silvestre. Suas lentes registravam a “Graça” da corredora nordestina. Era Maria da Graça, corredora de elite. O acaso das corridas os colocariam frente a frente várias vezes, mais precisamente em sua primeira viagem internacional, para Buenos Aires. Lá estava ele, preparando-se para realizar mais uma cobertura, e suas lentes registraram, mais uma vez, a presença de Maria da Graça. Resultado: os dois chegaram juntos ao altar. Consta que o evento que reuniu o maior número de atletas de elite do Brasil foi a cerimônia de casamento de Tião e Maria da Graça. Hoje, ela continua correndo e prestando serviço de apoio aos eventos da Corpore junto aos guias voluntários.
 
OS FAMOSOS
 
Muitos são os atletas famosos que passaram pelas lentes da super câmera de Tião, dentre eles
Arturo Barrios, Marta Tenório, Rolando Veras, Marilson, Valdenor, Edson Bergara, Marcia Narloch.
 Ele destaca a Inesquecível vitória de Carmem de Oliveira na São Silvestre, "foi emocionante". Recorda a cobertura do feito de Vanderlei Cordeiro, quando fez o tempo de 2h11 na Maratona de São Paulo; e o último campeonato mundial de Meia Maratona, realizado no Rio de Janeiro em 2007, onde o atleta da Eritréia Zersenay Tadesse correu os 21k em 59 minutos.
 
MELHORES PROVAS
 
Suas provas preferidas para fotografar são a Volta à Ilha de Florianópolis, os 25km de Aracaju/SE, a Volta ao Cristo de Poços de Caldas/MG, a Meia Maratona do Rio, a Meia Maratona Corpore SP e o Revezamento Pão de Açúcar SP. “Gosto dessas corridas porque trazem um fator que julgo importante. Todas promovem o congraçamento das pessoas de diferentes classes sociais e etnias. É uma harmonia democrática! Isso é o que gosto nas corridas.”


 
SENTIMENTO
 
“Gosto de fotografar a vitória, pode ser do ídolo ou do iniciante. A vitória não está apenas em ser o primeiro; está no sorriso e na lágrima também. A fotografia revela o esforço e a sensibilidade de cada um, que eu procuro materializar num click.”
“A foto de corrida é especial. Todos se lembram de sua primeira corrida, mas nem todos têm a foto. Digo que guardar esses momentos especiais dão tempero a vida. É sempre bom lembrarmos das conquistas. Isso pessoalmente nos reforça, dá brilho à alma e ao espírito.”
 
 
CRÉDITOS:
Tião Moreira
Revista Contra Relógio – Edição 214
 
 



 
Últimas notícias
Livro Missão Corpore
Centro Histórico 2019
Meia Maratona 2019
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
 
Por: Paulo Bueno

2002-2021 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH