Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

Prefeito da USP fala sobre esporte na Cidade Universitária

12/2/2003, por Flávia de Almeida Prado
Leia abaixo a entrevista exclusiva com o Prefeito da Cidade Universitária - Professor Doutor José Geraldo Massucato – realizada na manhã desta quarta Feira, 12 de março de 2003. Nesta conversa é possível perceber que o esporte e a cidadania são valorizados por este professor de Educação Física, que hoje administra o principal campus da mais importante universidade do país.
 
O espaço da Cidade Universitária é usado por muitas pessoas para o lazer e para a prática de esportes. A Corpore colaborou para a organização da ATC e para regulamentar o uso da USP pelos corredores. Qual a expectativa do deste exemplo ser seguido por outras entidades e esportistas?
Professor Massucato: Me pautando na primeira parte da sua pergunta, infelizmente nós não temos uma infra-estrutura que realmente permita a prática esportiva para toda a população, já que nosso principal foco é a universidade. Entretanto, a reitoria, a prefeitura, enfim, todos aqueles que são responsáveis pela própria universidade, apóiam integralmente os esportes, e tanto quanto possível, nós cedemos os espaços e fazemos isso com muita alegria e satisfação, pois sabemos que o esporte traz saúde.  

Felizmente, através de seu Diretor Executivo, Armando Francis, conhecemos a Corpore, que pode entrar como nossa parceira para reorganizar principalmente as atividades de sábado. Hoje já começamos a colher frutos sazonados dessa parceria. O que é muito importante para todos nós, é termos o apoio de uma entidade que tem um conceito muito elevado junto a todos os esportistas de São Paulo. A Corpore é participativa, ativa e acima de tudo, defende e estimula, de forma democrática, a prática esportiva. E não visando recursos financeiros, e isso é muito importante para nós.

Prefeito da Cidade Universitária - Professor Doutor José Geraldo Massucato<<<

 
Além da corrida, quais dos outros esportes freqüentemente praticados aqui possuem organização semelhante à dos corredores?
Professor Massucato:  Por meio da ação da Corpore, pudemos entrar em contato também com os ciclistas que utilizavam a USP para treinos. Foi por meio de alguns grupos de corredores, que também praticavam o ciclismo, envolvidos com a fundação da ATC, que conseguimos os contatos para iniciar estas discussões. As primeiras reuniões com os ciclistas foram realizadas na sede da Corpore. Pudemos, então, nos reunir, entre representantes da prefeitura, representantes da Corpore, e dos atletas, e iniciar a fundação de uma associação de ciclistas, assim como foi feito e concluído com o corredores – resultando no nascimento da ATC.

Aconteciam aqui na USP problemas gravíssimos. Antes, os ciclistas não respeitavam a faixa à direita, e andavam no meio da rua, às vezes até em grupo. Enfrentavam os motoristas e vice-versa. Felizmente agora, estamos conseguindo conviver de forma boa e amigável, o que realmente desejávamos alcançar.

A adrenalina da hora do esforço do atleta não pode provocar a perda da noção de cidadania. É preciso saber respeitar e ser respeitado. Erros como brigas entre motoristas e ciclistas não podem ser mantidos. Mas se compararmos o número de ocorrências do passado, não muito distante, com o presente, podemos dizer que já houve uma melhora muito significativa neste particular.

Os treinos continuam às terças e quintas-feiras, inclusive à noite. Raramente, ainda ocorrem alguns atritos, mas a redução de 70% dessas ocorrências é de extrema importância. Acreditamos que com perseverança e seguindo com as ações da Corpore e da Prefeitura, com auxílio da Guarda Universitária, vamos melhorar ainda mais o relacionamento entre toda a comunidade.

 
A comunidade da USP pode sentir os benefícios de ações como esta?
Professor Massucato:   Não há dúvidas. Nós tínhamos um problema muito sério, principalmente as terças-feiras e quintas-feiras, quando sempre ocorriam problemas entre ciclistas, motoristas e pedestres. Hoje, com a ATC e com o inicio da fundação da associação de ciclistas, todo o usuário da USP é beneficiado com uma convivência harmônica e saudável da Cidade Universitária.
 
Como está sendo o funcionamento do programa de sábado dos corredores.
Professor Massucato:   O programa está funcionando de forma maravilhosa. O regulamente está sendo seguido perfeitamente. Devo fazer uma visita neste ou no próximo sábado, dependendo do tempo, para verificar o progresso do comportamento de todos eles aqui dentro. Já está combinado.

No regulamento foi estabelecido que as equipes devem colaborar com uma certa importância, mensalmente. Isto é importante pra que nós possamos oferecer condições melhores para todos, cada vez mais. Assim também eles podem sentir que não estão aqui somente usufruindo, mas que também são nossos parceiros, e colaboram conosco na manutenção deste espaço tão importante para a cidade de São Paulo.

 
Quais os planos da prefeitura de investimento deste dinheiro?
Professor Massucato:  Além da limpeza, no futuro também pretendemos fornecer as melhores condições para os treinos. Utilizando cones, e a guarda universitária, pretendemos aprimorar a segurança dos atletas, e atender a todas as necessidades que eles julgarem importantes. Vamos estar prontos para fornecer um atendimento prioritário, pois ATC e Corpore merecem todo o respeito.
 
O senhor acredita que se não houver uma organização e regulamentação do uso da USP, por todos os praticantes de esportes, existe o risco do fechamento deste espaço em outros dias e/ou ocasiões, como aconteceu com os “dias de Domingo”?
Professor Massucato:  Existia. Confesso que eu mesmo, quando assumi as funções aqui na prefeitura, fiquei estarrecido ao verificar o número de acidentes e incidentes que ocorriam entre as pessoas que vinham aqui praticar esportes. Mas antes de levar o problema para o reitor, conheci o Armando e esta aproximação nos fez criar uma simbiose que está dando resultados. Quando a gente envolve a coletividade interessada, podemos realmente resolver problemas. Mas se ficarmos fechados isso se complica.

A Cidade Universitária é pública, mas seu objetivo principal é a Universidade, e ela pode ser fechada a qualquer momento que julgarmos que existe uma situação que prejudique este fim ou que deteriore o patrimônio.

A Cidade Universitária é para o público, também, desde que haja uma organização, e que por trás dela, exista quem usufrua os benefícios destas ações. Então, somam-se os interesses, equacionam-se os problemas e cada um passa a ser um cidadão consciente dos seus direitos e também dos seus compromissos com a comunidade.

 
A Corpore realiza algumas corridas de seu calendário desenhando suas corridas pelas ruas da USP, como esta prova do dia 23 de março, a Primeira Corrida Pão de Açúcar Club. Qual a posição da prefeitura quanto a este uso saudável e organizado da USP?

Prefeito da Cidade Universitária em reunião com a equipe Corpore
Professor Massucato:  Mais esta realização da Corpore vem de encontro com aquilo que penso como Professor de Educação Física: oferecer oportunidade de participação em uma competição, para todos aqueles que já estão preparados. Acredito que nós todos somos competidores, e todos vencemos na luta pela vida. Esta corrida é muito significativa para nós Uspinianos, por que já é tradicional aqui dentro. A vemos com muito bons olhos e a apoiamos, não somente pelo fato da Corpore ser nossa parceira, mas pela forma que ela realiza seus eventos: organizada, de forma que os participantes sentem que são tratados como cidadãos e atletas. Isso tudo retrata e revela o carinho, amor e presteza com que a Corpore realiza seus eventos. Estão de parabéns e continuaremos sempre a apoiar esta entidade. A Corpore, hoje, tem grande expressividade não somente dentro do esporte, mas dentro de toda a sociedade, que sabe que seu objetivo também é formar cidadãos.
 


A conquista de mais um espaço -
conheça as equipes envolvidas no projeto

(matéria publicada em Fevereiro de 2003)
Em abril de 2002, a Corpore iniciou um projeto cujo objetivo era aproximar o grupo de técnicos de corrida de rua à entidade. A primeira reunião aconteceu na sede da Corpore, e estiveram presentes cerca de vinte e cinco técnicos.

A idéia inicial era oferecer, para os técnicos, o canal que a Corpore abre entre as entidades e instituições. Uma das sugestões feitas foi a de que os treinadores se organizassem como categoria profissional, como entidade. “Até então, se precisássemos falar de algum assunto com técnicos de corrida de rua, não havia uma entidade que os representasse, para a qual pudéssemos nos voltar” - disse o Diretor Executivo Corpore, Armando Francis. A principio, esta idéia pareceu complicada para ser colocada em prática, mas após alguns ajustes, nasceu a ATC São Paulo – Associação dos Treinadores de Corrida de São Paulo.

Na época, a preocupação geral dos técnicos era quanto aos treinos na USP, aos sábados. Temiam que o espaço fosse fechado, devido à forma com que os treinos estavam acontecendo: sem organização nem autorização – e cada vez mais numerosos. Existia o risco da administração da USP resolver fechar o espaço, como fez para uso aos domingos.

Foi então que a Corpore marcou uma audiência com o prefeito da Cidade Universitária - Professor Doutor José Geraldo Massucato, para apresentar a proposta dos técnicos. Nessa carta, eles apontavam quais eram os interesses da comunidade – oficializar a permanência dos treinos na USP -; e em contra partida, de alguma forma beneficiar este espaço.

Após a apresentação das propostas, o Dr. Massucato ficou muito satisfeito e interessado em organizar esta parceria, pois ele também se preocupava com o uso desorganizado deste espaço. Juntamente com o Diretor de Operações da USP, Sr. Ronaldo Elias Pena, Dr. Massucato e Armando Francis fizeram uma carta, organizando as intenções da parceria. A Corpore discutiu o conteúdo da carta também com os técnicos, ajustando todo o processo. O passo seguinte foi reunir todos os envolvidos (a comissão de técnicos era formada por dez treinadores) e começar a desenhar a parceria, hoje concretizada.

Os resultados destes meses de trabalho e negociações será a garantia da permanência das equipes na USP, de forma organizada, revertendo em benefícios para a manutenção do espaço da USP, na união da iniciativa privada com empresas públicas.

Para que isso ocorra todo sábado, todas as equipes que se instalarem terão que seguir os acertos da carta: o tamanho da barraca será padronizado, assim como o tamanho do merchandising; a localização da barraca deve ser autorizada pela USP, pagamento da taxa mensal de R$150 por equipe – que será revertido na manutenção da infra-estrutura da Cidade Universitária. Além disso, as equipes deverão cuidar do recolhimento do lixo produzido durante os treinos, orientar os corredores, e manter em cada barraca um banner com logo da ATC São Paulo, da prefeitura da USP e da Corpore. A Equipe interessada em entrar neste esquema deve procurar a ATC, fazer sua inscrição, o banner, e a ATC e a USP vão definir o local desta nova equipe. Hoje, são 57 equipes inscritas neste projeto.

Esta novidade nasceu de mais uma ação da Corpore, que agiu conforme sua missão, como representante da comunidade de corredores.


Confira em breve: entrevistas com o Presidente da ATC São Paulo Cláudio Roberto Castilho. Fique ligado e boas corridas!

 

Vantagens em treinar com um técnico da ATC


Para fazer parte do quadro de técnicos da ATC, o indivíduo tem que ser formado em Educação Física e credenciado
pelo CREF (Conselho Regional de Educação Física)*
O corredor que treina com um técnico da ATC tem a segurança de estar treinando com um profissional qualificado e devidamente credenciado no Conselho Reginal.

Uns dos objetivos da ATC é promover a troca de informações técnicas e experiências através de reuniões, grupos de estudo, palestras, encontros, cursos, clínicas, boletins e pesquisa, com a finalidadede aperfeiçoamento e formação profissional - informou Nelson Evêncio - Comissão ATC São Paulo

*O CREF é uma autarquia, sem fins lucrativos, criada pela Lei Federal 9.696 de 1º de setembro de 1998, publicada no D.O U. em 02 de setembro de 1998. Instalado pela Resolução 017/99 do CONFEF, tem por finalidade defender os direitos e a promoção dos deveres da categoria dos profissionais de Educação Física e das Pessoa Jurídicas que nele estejam inscritos ou registrados.

 

Equipes ATC - USP

Miguel Sarkis

Alebueno & Evelyn Training and Therapy

HP do Brasil – Básica Treinamento e Saúde

Run More

Marcos Paulo Reis Assessoria Esportiva

Running Solutions

VO2 Clube de Corrida (www.vo2clubedecorrida.hpg.ig.com.br)

Run To Fly

Academia Bioritmo

Equipe de Corredores Tavares (www.ectavares.hpg.com.br)

Race Assesoria Esportiva

Trilopez Assessoria Esportiva

Running Team Dios

Butenas Assessoria Multiesportiva

Champion Chip

Reebok Sports Club (www.reebokclub.com.br)

Runner S/A Academia (www.runner.com.br)

JBS Assessoria Esportiva (www.equipejbs.com.br)

ProRun Assessoria Esportiva

Find Yourself Personal Training (www.findyourself.com.br)

Mario’s Team (www.mariosteam.com.br )

Trabalho e vida

Equipe Properformance

Sportplan Triathon

Rodrigo Brito

Clube Monte Líbano

Flávio Freire Treinamento Personalizada (www.savida.com.br)


Personal Life (www.personallife.com.br)


Anhembi Tênis Club

Clube Alto de Pinheiros

Equipe Jin Tanaka

Ação Total (www.acaototal.com)


Alexandre Passos

4ANY1 (www.4any1.com.br )

BK Sports - Assessoria Esportiva (www.bksports.com.br)

D’Elia Esportes (www.jrdelia.com.br)

SP Run S/C Ltda. (www.sprun.com.br )

Equipe Não Pare

PN -Paulo Nogueira

Cross Trainer (www.crosstrainer.com.br )

Equipe José Luis Condicionamento e Performance

Saúde e Performance (www.saudeperformance.com.br )

Paineiras

Mil Formas

Fábrica (www.fabricaacademia.com.br)

Global Outdoor (www.globalhealt.com.br )

Branca Fitness

Z Track Clínica Paulista (www.clinicapaulista.esp.br )

Projeto Correr

Sprint Basic

Adauto Domingues Performance

Run & Fun (www.runefun.com.br )

Sitema Helix

Ativa Brasil

Nelson Evêncio Assessoria Esportiva

Pão de Açúcar Club (www.paclub.com.br )

Run For Life (www.runforlife.com.br )

Iron Man Asses. Esportiva





 
Últimas notícias
Livro Missão Corpore
Centro Histórico 2019
Meia Maratona 2019
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
 
Por: Flávia de Almeida Prado

2002-2021 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH