Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

II Corpore Campos do Jordão - Atendimento médico

22/09/2004, por Marcel Trinta



Provas de aventura como a realizada no último dia 18 de setembro em Campos do Jordão, sempre exigem da organização maiores cuidados e atenção redobrada, se comparadas com as provas normais do circuito de rua. Isto é verdade também para as equipes de corrida que participam, pois precisam de carros de apoio, cuidar da hidratação dos atletas, estudar e definir a tática certa para que os corredores participem nos trechos mais apropriado ao estilo de cada um, obtendo uma melhor performance individual e a satisfação da equipe.

A organização precisa pensar em tudo, inclusive com mais propriedade aos detalhes do percurso, posicionando adequadamente seus monitores, médicos, fiscais etc, além de estar preparada para incidentes e acidentes que possam acontecer. Infelizmente, nesta edição de Campos, o atleta Alessandro Michell sofreu um acidente no primeiro trecho de bike e nos conta: “Eu estava entre os líderes na minha bateria, quando tive um problema com a bike. Enquanto arrumava fui ultrapassado por vários atletas e quis tirar a diferença. Fui muito rápido e em uma descida eu não consegui fazer a curva, caí em um buraco e bati o queixo. Em alguns minutos já estava o Dr. Milton (Mizumoto, diretor-médico) me costurando. Tomei 6 pontos; eles foram bem rápidos no atendimento e depois me levaram ao pronto-socorro pra tomar um antitetânico. O atendimento foi muito bom e quero registrar o meu agradecimento”. Ou seja, além de problemas normais, como entorses e hipoglicemia, que acontecem em qualquer corrida, a equipe médica tem que estar preparada para outros atendimentos. O Dr. Milton Mizumoto, diretor médico da Corpore, expert nesse assunto, dá o seu relato:

“Ao ver casos como esses, sentimos o quanto é importante o empenho não só da área médica, mas também de alguns que estão por trás deste cenário para que toda a logística de deslocamento das UTIs sejam feitas de forma segura e com total assistência ao atleta, além do sucesso do evento e satisfação dos participantes.

Edgard José dos Santos, nosso Secretário Geral e analista de sistemas é um bom exemplo disso. Ele é quem comanda todas as estatíscas, estudos dos tempos de deslocamento dos corredores e estabelece os resultados finais em seu lap top. Tarefa árdua de muita responsabilidade e dedicação. Este ano, suas previsões “furaram” em 55 segundos (a previsão de término era 17:28:34 e a última equipe chegou às 17:29:29) e nos bastidores brincamos que mais uma vez ele cometeu um “erro imperduável”. Sem ele, eu que respondo pela parte médica da entidade, não saberia como projetar o planejamento logístico das UTIs, realizado não só em Campos e IlhaBela, mas em todas as provas do ano.

Outro exemplo de corpo e equipe é do Rodrigo, morador de Campos do Jordão, encarregado e responsável pelo maravilhoso percurso da bike, que com sua experiência mostrou-nos onde haveria a maior probabilidade de acidentes com os ciclistas; procuramos então pontos estratégicos onde pudéssemos nos comunicar com celulares, pois a comunicação através de rádios não é fácil nessas provas, o que facilitou meu deslocamento imediato para o local onde o Alessandro estava.

Além desse acidente, atendemos mais seis casos entre entorses, escoriações, vômitos e dispnéia, o que significa um número relativamente baixo de ocorrências para as quatro UTIs que cobriram ao longo de toda a prova sete pontos estrategicamente escolhidos. Neste evento também estava presente nossa tradicional Tenda Médica dimensionada para atender doze atletas simultaneamente e nossa equipe formada com seis médicos, quatro enfermeiros e quatro motoristas, staff aparentemente super dimensionado, mas próprio do direcionamento dado pelas gestões do Dr. David Cytrynowicz, nosso presidente que nos dá a liberdade e autonomia para cuidar não só dos passos dos corredores, mas também dos tombos”.

Milton Mizumoto
Diretor - Médico

 

À
CORPORE
Att: Dr. Mizumoto / Dra. Maria Cecília


Gostaríamos de deixar nosso registro para que todos os envolvidos na CORPORE, fiquem ciente que nós da JP-SALVA - EMERGÊNCIAS MÉDICAS , ficamos lisongeados de estarmos fazendo parte dessa organização de tal importância, e compartilharmos juntos essa responsabilidade, que é a proteção de nossos atletas com referência ao sistema de EMERGÊNCIAS MÉDICAS .
Nós da JP-SALVA , atuamos no seguimento desde 1977, e registramos aqui os nossos PARABÉNS !!! à todos os organizadores da CORPORE , em especial aos Drs Milton Mizumoto e Maria Cecília que demosntraram um alto grau de profissionalismo , espírito de parceria, e dedicação ao evento realizado.


Aproveitamos aínda, para reiterarmos os nossos sinceros votos da mais eleveda estima e distinta consideração



Equipe Operacional
JP-SALVA - Emergências Médicas

 

Veja como foi a prova. Clique aqui.



 
Últimas notícias
Centro Histórico 2019
Meia Maratona 2019
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
Centro Histórico 2018
 
Por: Marcel Trinta

2002-2019 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH